Topo
pesquisar

Mau ou mal?

Gramática

Você já deve ter se perguntando: qual é o correto, mau ou mal? A dúvida é corriqueira e pode ser justificada pelo fenômeno da homofonia.
PUBLICIDADE

Dúvidas, dúvidas e mais dúvidas. Essa é a realidade dos falantes da língua portuguesa. Pelo mundo afora nosso idioma tem fama de ser difícil, cheio de regras e exceções que confundem quem está aprendendo e até mesmo que já é velho conhecido do português.

Alguns questionamentos são bem insistentes (ou será que nós é quem insistimos em errar?), entre eles, o uso correto de mau e mal. Quem nunca se perguntou quando e como usar cada um dos termos, não é mesmo? Essa é certamente uma das perguntas que sondam nosso particular universo linguístico, mas nada como pensar um pouquinho para chegar a uma resposta. Se você ainda não sabe qual é o correto, mau ou mal, fique atento às dicas para nunca mais errar.

Em primeiro lugar, devemos deixar bem claro que as duas formas existem, mau com “u” e mal com “l”. Apesar de serem foneticamente idênticas, semanticamente são bem diferentes, o que facilita na hora de escolher a grafia correta. Para usarmos corretamente essas duas palavrinhas-problema, basta fazer a oposição entre seus antônimos. Observe:

Mal é advérbio, antônimo de bem.

Mau é um adjetivo, antônimo de bom.

Exemplos:

Os governantes fizeram mau uso do dinheiro público. (mau bom)

O aluno foi embora porque estava sentindo-se mal. (mal ≠ bem)

Mau é o antônimo de bom, sendo, portanto, um adjetivo. Mal é o antônimo de bem, pode ser uma conjunção, um advérbio ou um substantivo comum
Mau é o antônimo de bom, sendo, portanto, um adjetivo. Mal é o antônimo de bem, pode ser uma conjunção, um advérbio ou um substantivo comum

Que tal aprendermos um pouco sobre a etimologia das palavras mau e mal?

A palavra mau tem origem no latim malu. Ela é utilizada pelos falantes para fazer referência a algo que não seja de boa qualidade, a alguém que faz maldades e a diversas outras acepções que tenham como intuito qualificar, ou seja, é um adjetivo:

O motor do carro apresentou um mau desempenho.

Márcio é um mau funcionário.

Já a palavra mal, que também tem origem no latim (male), pode ser um advérbio, uma conjunção ou um substantivo comum, portanto, pode apresentar inúmeros significados. Observe os exemplos:

Ele fez uma tarefa mal feita e saiu apressado para a escola. (advérbio)

Mal chegou do trabalho precisou voltar porque havia esquecido as chaves de casa. (conjunção temporal)

O doente padece de um mal incurável. (substantivo comum)

Na modalidade oral, identificamos, de acordo com o contexto, qual significado atribuir às duas palavras, mas na modalidade escrita apenas a grafia correta pode garantir uma boa compreensão da mensagem. A confusão acontece porque as palavras mau e mal são pronunciadas da mesma forma, mas escritas de maneiras diferentes e com significados diferentes, características que as classificam como palavras homófonas, fenômeno comum na língua portuguesa.


Por Luana Castro
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PEREZ, Luana Castro Alves. "Mau ou mal?"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/mau-ou-mal.htm>. Acesso em 27 de junho de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA