Topo
pesquisar

Figura de pensamento: litote

Gramática

A figura de pensamento litote é um dos recursos da linguagem que nos permitem afirmar por meio da negação.
A figura de pensamento litote, assim como o eufemismo, trabalha com o abrandamento das ideias
A figura de pensamento litote, assim como o eufemismo, trabalha com o abrandamento das ideias
PUBLICIDADE

As figuras de pensamento, assim como as figuras de sintaxe, figuras de som e figuras semânticas, são uns dos tipos de figuras de linguagem. Esses recursos da linguagem, como todos sabem, permitem a nós, falantes, maior expressividade quando vamos nos comunicar.

No caso das figuras de pensamento, temos ferramentas que trabalham com a combinação de ideias e que fazem referência aos efeitos de sentido da mensagem que o autor deseja passar.

Hoje o Brasil Escola selecionou uma figura de pensamento que pouco é estudada, mas muito tem a nos mostrar: a Litote. Essa figura de pensamento assemelha-se à outra bastante utilizada por nós em nosso cotidiano: o Eufemismo.

Vamos relembrar o que é eufemismo?

- Figura de linguagem responsável por atenuar o sentido das palavras. Esse recurso suaviza as expressões do discurso, ou seja, ao fazermos uso dessa ferramenta, faremos a substituição de termos desagradáveis ou inaceitáveis por termos mais agradáveis ou aceitáveis.

Exemplos:

Nossa querida mãe já não está mais entre nós. (Nesse caso, a expressão “não está mais entre nós” ameniza a declaração real: ela morreu.)

Aquele ali é pouco chegado em higiene. (Nesse caso, a intenção é amenizar o que está no pensamento: sujo, imundo etc.)

  • Características da litote

Relembrado o conceito de eufemismo, pensemos, agora, sobre as litotes. Essa figura de pensamento, assim como o eufemismo, trabalha com o abrandamento das nossas ideias. Vamos ver como isso funciona?

Eles não são nada bobos.
Eu não fiquei nada feliz com aquela atitude sua.

Ela não canta mal.

O que vocês conseguem perceber como comum em todas as frases apresentadas?

Em todas as sentenças, podemos notar que a afirmação de uma ideia ocorre pela negação do contrário. Ficou confuso? Vamos rever os exemplos por outra perspectiva:

Eles não são nada bobos. → Eles são espertos.
Eu não fiquei nada feliz com aquela atitude. → Eu fiquei triste com aquela atitude.

Ela não canta nada mal. → Ela canta bem.

Perceberam como o pensamento é atenuado? A ideia que o emissor deseja passar é sugerida pela negação do seu contrário.

Tendo isso em vista, fica clara a relação da litote com o eufemismo e, além disso, podemos tecer outra comparação: a litote é um antônimo da hipérbole, uma vez que expressões hiperbólicas trabalham com o exagero, e não com a moderação das nossas ideias.


Por Mariana Pacheco
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PACHECO, Mariana do Carmo. "Figura de pensamento: litote"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/figura-pensamento-litote.htm>. Acesso em 20 de agosto de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA