Topo
pesquisar

Solstício

Geografia

O solstício corresponde ao momento em que o sol atinge maior declinação em latitude em relação à linha do Equador.
PUBLICIDADE

O planeta Terra não permanece estático, realizando, portanto, vários movimentos, com destaque para a rotação (deslocamento da Terra em torno de seu próprio eixo) e a translação (movimento que a Terra realiza em torno do Sol). Essa característica é responsável por alguns fenômenos, como, por exemplo, o solstício.

A inclinação de aproximadamente 23°27’ do eixo de rotação da Terra com relação ao eixo de translação proporciona uma distribuição desigual dos raios solares entre os Hemisférios Sul e Norte. Sendo assim, em um determinado período do ano, a luz solar incidirá com maior intensidade sobre um dos hemisférios. Essa diferença de radiação solar é mais nítida quando ocorrem os solstícios.

Solstício (sol + sistere, que não se mexe, em latim) consiste no instante em que o Sol atinge maior declinação em latitude em relação à linha do Equador, fato que provoca maior intensidade de radiação solar em um dos hemisférios, caracterizando o solstício de verão (dia maior que a noite). Nesse momento, o outro hemisfério estará em solstício de inverno (quando a noite é maior que o dia).

Normalmente, entre os dias 21 ou 22 de dezembro os raios solares incidem verticalmente sobre o Trópico de Capricórnio, desencadeando o solstício de verão no Hemisfério Sul e o solstício de inverno no Hemisfério Norte. No dia 21 ou 22 de junho, os raios solares incidem verticalmente sobre o Trópico de Câncer, promovendo o solstício de verão no Hemisfério Norte e o solstício de inverno no Hemisfério Sul.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FRANCISCO, Wagner de Cerqueria e. "Solstício"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/geografia/solsticio.htm>. Acesso em 08 de dezembro de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA