Topo
pesquisar

Orientação pelos astros e estrelas

Geografia

A orientação pelos astros e estrelas é uma maneira primitiva de orientação geográfica.
PUBLICIDADE

Uma das maneiras mais primitivas de orientação era realizada através da observação de astros e estrelas, no decorrer de muito tempo os viajantes usaram com frequência esse artifício, as principais referências eram o Sol, a Lua e as estrelas. No entanto, a localização não era precisa como as fornecidas por instrumentos de orientação modernos.

Os grandes centros urbanos são regionalizados em zonas, por exemplo, zonas oeste, sul, norte, leste. Existe uma maneira simples de orientação que não requer a utilização de nenhum tipo de instrumento, é a observação da posição do sol, serve para se situar na cidade, no campo ou nas florestas.

É possível se orientar sem possuir em mãos instrumentos de orientação como bússola, GPS, mapas entre outros. A pessoa deve saber em que direção nasce o sol (leste). A partir daí é possível posicionar o braço direito em direção ao sol, a parte frontal da pessoa corresponde ao norte, automaticamente o sul se encontra atrás e, consequentemente, o oeste encontra-se na direção do braço esquerdo, na qual o sol se põe.

A orientação realizada através da observação das estrelas tem seu uso difundido entre pessoas do campo, pescadores e navegadores, essas geralmente conhecem as características gerais do céu durante a noite, no entanto, existem diferenças entre os hemisférios em relação às constelações. No hemisfério norte a orientação ocorre por meio da constelação Estrela Polar e no hemisfério sul, pelo Cruzeiro do Sul.

Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FREITAS, Eduardo De. "Orientação pelos astros e estrelas"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/geografia/orientacao-pelos-astros-estrelas.htm>. Acesso em 26 de maio de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA