Topo
pesquisar

Migração Pendular

Geografia

A migração pendular é um fenômeno urbano que não se trata propriamente de uma migração, pois é uma transferência momentânea, diária.
PUBLICIDADE

A migração pendular, ou diária, corresponde a um fenômeno urbano, visto especialmente nas grandes cidades. Esse processo ocorre na medida em que milhões de pessoas que compõe o PEA (População Economicamente Ativa) deixam suas residências antes do horário comercial para chegar ao trabalho e que no final da tarde, ou do expediente, voltam para casa.

Esse processo significa simples fluxos populacionais que não configuram propriamente como migração, isso por que não se trata de uma transferência definitiva e sim, momentânea.

Existem vários casos que se enquadram como migração pendular, dentre muitos está o fluxo de boias-frias que residem geralmente na cidade e se deslocam até o campo onde desenvolvem suas atividades, pessoas que moram em uma determinada cidade e trabalham em outra, além de viagens de final de semana, feriados e férias.

Decorrente da migração pendular, ocorre nos grandes centros urbanos a hora de rush, que são determinados horários do dia no quais os trabalhadores se aglomeram no trajeto tanto para chegar ao trabalho como no regresso pra casa.
Outro tipo de fluxo que insere como sendo migração pendular é o commuting, pessoas que moram em um determinado país e se deslocam para outro para trabalhar ou procurar uma ocupação.

 

Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola
 

 

Geografia Geral - Geografia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PERCíLIA, Eliene. "Migração Pendular"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/geografia/migracao-pendular.htm>. Acesso em 30 de setembro de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA