Topo
pesquisar

Desidratação

Doenças e patologias

A desidratação, caracterizada por uma baixa disponibilidade de água no organismo, é um problema grave que pode levar à morte se não tratada de forma adequada.
Quando se expor ao sol, lembre-se sempre de beber muita água
Quando se expor ao sol, lembre-se sempre de beber muita água
PUBLICIDADE

A água é uma das mais importantes substâncias encontradas no nosso organismo, sendo responsável por diversos processos fundamentais para a nossa sobrevivência, tais como a regulação da temperatura e a eliminação e transporte de substâncias. Em virtude da incapacidade de armazenarmos essa substância, devemos frequentemente fazer a sua reposição para garantir o bom funcionamento do corpo.

Algumas vezes a perda de água pelo organismo, seja pelo suor, seja pelas fezes, por exemplo, é maior do que a sua reposição. A baixa disponibilidade de água, juntamente à perda considerável de sais minerais, gera um quadro conhecido como desidratação.

A desidratação é um problema grave que leva pessoas à morte todos os anos, sendo normalmente as crianças as mais acometidas. As causas são variadas, entretanto, na maioria dos casos, o problema relaciona-se com diarreias agudas. Outras causas que podem ser descritas são ingestão insuficiente de líquidos, vômitos intensos, transpiração excessiva, uso exagerado de diuréticos, queimaduras intensas e hemorragias.

O diagnóstico da desidratação é feito principalmente pela observação dos sintomas do paciente. Uma pessoa desidratada possui bastante sede, boca e pele secas, lábios ressecados, olhos fundos, batimento cardíaco acelerado e pequena quantidade de lágrima, urina e suor. Além disso, é comum o paciente apresentar fraqueza, cansaço, dores de cabeça e episódios de tontura. À medida que o quadro se agrava, diminuição do rendimento físico e mental, perda de consciência, convulsão e morte podem acontecer.

Após o diagnóstico, o médico avaliará a gravidade do quadro. Costuma-se dividir a desidratação em três graus principais: leve, moderada e grave. Em casos leves e moderados, o tratamento é feito pela administração de água e o paciente deve ser mantido em ambiente com temperatura agradável. Em caso de bebês menores de seis meses, a reidratação é feita com leite. Nos casos graves, a recomendação é que seja disponibilizado soro ao paciente.

A desidratação é um problema grave que pode levar à morte, por isso, fique atento às seguintes dicas:

=> Beba pelo menos 2,5l de água diariamente para garantir sua hidratação. Ao perceber que sua urina está escura, procure aumentar a quantidade de água ingerida.

=> A sede é um sinal de que seu corpo necessita urgentemente de água. Obedeça a esse estímulo!

=> Evite expor-se ao sol durante dias muitos quentes e, se isso for necessário, evite o período entre as 10h e 16h.

=> Evite praticar atividades físicas ao ar livre em dias quentes.

=> Lave a mão com frequência, principalmente antes de se alimentar e após ir ao banheiro.

=> Tenha cuidado com a alimentação. Alimentos contaminados podem provocar diarreia e, consequentemente, levar a casos de desidratação.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Desidratação"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/doencas/desidratacao.htm>. Acesso em 19 de novembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA