Topo
pesquisar

Urbanização brasileira

Geografia do Brasil

A população do Brasil migrou do campo para as cidades ocasionando a urbanização brasileira, que provocou muitas transformações sociespaciais no país.
PUBLICIDADE

Hoje, no Brasil, existem muitas cidades e a população da zona urbana é muito maior do que a população da zona rural. Para se ter uma ideia, no Censo do IBGE¹ de 2010, o país possuía uma população de aproximadamente 191 milhões de habitantes, desses, cerca de 161 milhões viviam nas zonas urbanas, enquanto que apenas 29 milhões viviam na zona rural.

Mas nem sempre foi assim, até a década de 1960, a maioria da população morava no campo e a quantidade de cidades era bem menor do que a atual. Nesse período, as cidades existiam para atender às necessidades das atividades desenvolvidas no espaço agrário e das atividades mineradoras, principalmente da cana-de-açúcar, do ouro e do café.

Na década de 1970 o número de habitantes morando nas cidades foi, pela primeira vez, maior do que a população que vivia na zona rural. Esse crescimento do meio urbano proporcionalmente maior do que o do meio rural recebe o nome de Urbanização e no Brasil se iniciou no século XIX, intensificando-se a partir de 1920, motivados, principalmente, pela:

  • implantação de indústrias nas cidades brasileiras, que atraiu muitas pessoas da zona rural para a urbana em busca de trabalho e melhores condições de vida, provocando assim o êxodo rural brasileiro.

  • implantação de máquinas nas atividades do meio agrário, que substituíram a mão de obra assalariada, que sem trabalho migrou para as grandes cidades.

  • concentração de terras na mãos de poucos proprietários, que tinham como comprar as máquinas e produtos agrícolas.

  • migração dos pequenos proprietários de terras para as cidades em busca de trabalho assalariado nas indústrias.

  • crescimento vegetativo da população brasileira, que cresceu muito nesse período.

Favela, um exemplo das consequências do crescimento desordenado das grandes cidades
Favela, um exemplo das consequências do crescimento desordenado das grandes cidades

A urbanização do Brasil provocou muitas mudanças na organização socioespacial do país, dentre elas se destacam:

  • o crescimento da quantidade de cidades;

  • o desenvolvimento das redes de transporte e comunicação, que passaram a interligar todas as regiões do Brasil;

  • o crescimento desordenado do meio urbano, que crescia sem nenhum planejamento, provocando diversos problemas ambientais e estruturais;

  • a formação de favelas, nas quais a população de baixa renda se fixava em razão da baixa valorização dos terrenos;

  • a acentuação das desigualdades sociais nos centros urbanos, pois muitas pessoas que chegavam às cidades não possuíam escolaridade e acabavam ficando desempregadas, aumentando, assim, os índices de pobreza e violência nos centros urbanos.

NOTAS

¹Fonte: IBGE, Censo Demográfico 1960, 1970, 1980, 1991, 2000 e 2010.


Por Thamires Olimpia
Graduada em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Thamires Olimpia. "Urbanização brasileira"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/brasil/urbanizacao-no-brasil.htm>. Acesso em 31 de maio de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA