Topo
pesquisar

A economia do Estado de Sergipe

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

Sergipe é uma das nove unidades federativas que integram a Região Nordeste. Com extensão territorial de 21.918,354 quilômetros quadrados, o estado possui 2.068.017 habitantes, conforme dados divulgados, em 2010, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Durante séculos, a economia de Sergipe foi totalmente dependente do cultivo de cana-de-açúcar, no entanto, a partir da década de 1990, houve uma diversificação das atividades. Através de incentivos fiscais, do seu potencial energético, gerado pela usina de Xingó, e pela exploração de petróleo e gás natural, ocorreu um aumento considerável na produção industrial.

Em 2008, o Produto Interno Bruto (PIB) sergipano atingiu a marca de aproximadamente 26,1 bilhões de reais, contribuindo com 0,6% para o PIB brasileiro; no âmbito regional, sua participação foi de 4,8%, sendo a segunda menor. Somente o estado do Piauí teve contribuição inferior: 4,1%.

A composição do seu PIB é a seguinte:

Agropecuária: 4,6%.
Indústria: 30,6%.
Serviços: 64,8%.

A agricultura tem na cana-de-açúcar o principal produto. Outros cultivos importantes são: laranja, coco-da-baía, mandioca, milho, feijão, arroz, batata-doce, abacaxi, maracujá, banana, limão, entre outros.

A pecuária, por sua vez, não é muito expressiva, sendo composta por rebanhos bovinos, caprinos e criações de aves.

O estado possui recursos minerais importantes, como por exemplo: petróleo, gás natural, calcário e potássio, além da extração de sal marinho. A exploração de petróleo e gás natural tem impulsionado o setor industrial.

A indústria responde por 30,6% do PIB sergipano. Os principais segmentos industriais são os de alimentos, produtos de couro, mobiliário, extração de petróleo e produtos minerais. Aracaju, capital estadual, é a cidade com maior concentração industrial.

O setor de serviços e comércio é impulsionado pelo turismo. Sergipe possui um belo litoral, com destaque para Aracaju, onde vários turistas podem desfrutar de praias como Atalaia, Aruana, Náufragos, Refúgio, Robalo, entre outras. Outro destaque desse setor da economia é a cidade de Itabaiana, famosa pelo comércio de ouro e joias preciosas.

Dados da exportação e importação do estado de Sergipe:

Exportações – 111,6 milhões de dólares.
Suco de laranja: 42%.
Cimento: 28%.
Calçados: 13%.
Açúcares: 6%.
Outros sucos: 3%.
Outros: 8%.

Importações – 203,6 milhões de dólares.
Adubos e fertilizantes: 29%.
Trigo: 21%.
Coque de petróleo: 10%.
Máquinas e equipamentos: 10%.
Fios e tecidos: 9%.
Máquinas têxteis: 5%.
Outros: 16%.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Sergipe - Região Nordeste - Geografia do Brasil - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FRANCISCO, Wagner de Cerqueria e. "A economia do Estado de Sergipe "; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/brasil/a-economia-estado-sergipe.htm>. Acesso em 03 de dezembro de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA