Topo
pesquisar

Tabelinha

Biologia

PUBLICIDADE

A tabelinha é um método que se baseia no cálculo dos dias em que provavelmente estará mais apta a engravidar, caso tenha relações sexuais desprotegidas. Assim, pode ser utilizada tanto para este fim quanto para a contracepção.

A mulher geralmente está fértil no meio do ciclo menstrual, quando ocorre a ovulação. Para saber, com precisão, se seu ciclo é regulado e de quantos dias ele é; o ideal é anotar, durante seis meses, o dia do início de cada menstruação. Ao final, você deve contar o intervalo de dias entre o início de duas menstruações consecutivas. Estes correspondem ao seu ciclo menstrual.

Como a grande maioria dos ciclos variam entre 28 e 31 dias, do 14º ao 16º dia são os dias mais férteis. Assim, para evitar a gravidez, você e seu parceiro não devem ter relações sexuais nestes dias.

Ficou confuso? Vamos exemplificar:

Para ciclo de 28 dias:

 

Para ciclo de 30 dias:

 

Para reduzir a margem de erro, o ideal é evitar relações sexuais, ou não deixar de usar o preservativo, quatro dias antes e quatro dias depois da provável data da ovulação – e também nesse dia.

Assim:

Para ciclo de 28 dias:

 

 

Para ciclo de 30 dias:


Como pode ser observado, fazer tais cálculos confiando na memória é algo muito difícil. Assim, recomenda-se o uso de calendários, marcando tais eventos, a fim de auxiliar neste sentido.

Importante:

• Uma vez que em adolescentes é muito raro haver a regularização do ciclo, este método não deve ser utilizado por eles.
• Mulheres com ciclo menstrual desregulado não devem adotar este método.
• Existem mulheres que podem engravidar fora do período fértil, mesmo durante a menstruação.
• Alterações hormonais, emocionais, ou mesmo alimentares; podem alterar o ciclo menstrual.

Assim, percebe-se que a tabelinha é bastante falha, sendo interessante somente se for associada a outro método, como a camisinha, diafragma, etc.

É também válido lembrar que este método não previne a AIDS nem outras DSTs.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Tabelinha"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/tabelinha.htm>. Acesso em 27 de setembro de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA