Topo
pesquisar

Sistema urinário

Biologia

O sistema urinário é o responsável por filtrar e eliminar substâncias indesejáveis do nosso organismo.
PUBLICIDADE

O sistema urinário é o responsável por filtrar e eliminar a ureia e outras substâncias consideradas tóxicas para o nosso organismo.

Em nosso sistema urinário há um par de rins que recebe o sangue através das artérias renais. Essas artérias se ramificam em várias artérias menores, chamadas de arteríolas aferentes. Cada uma dessas arteríolas se conecta a um néfron e se ramifica, formando um novelo chamado de glomérulo renal.

O sangue chega até os rins pelas artérias renais e entra nas arteríolas do glomérulo renal em alta pressão, forçando o líquido constituído de água e pequenas moléculas como ureia, glicose, aminoácidos e sais a saírem para a cápsula renal. A cápsula renal é a estrutura em forma de taça situada na extremidade do néfron. Em seu interior encontramos o glomérulo renal. 

Esse líquido que sai do sangue é conhecido como filtrado glomerular ou urina inicial. Esse filtrado sai da cápsula renal e vai para o túbulo renal ou néfrico. O túbulo renal é uma das estruturas que compõem o néfron, e é composto por três regiões: o túbulo contorcido proximal, a alça néfrica ou túbulo reto, e o túbulo contorcido distal. É no túbulo proximal que ocorre, por meio de transporte ativo, a reabsorção de moléculas úteis ao organismo, como glicose, aminoácidos e sais.

Após o túbulo contorcido proximal, encontra-se a alça néfrica. Na alça néfrica há dois ramos, um ascendente e outro descendente. No ramo descendente, a reabsorção de água por osmose continua; e no ramo ascendente, os sais são reabsorvidos.

Depois do ramo ascendente, encontra-se a parte final do túbulo contorcido distal. As paredes desse túbulo têm permeabilidade variável com relação à água, pois se o corpo precisar de água, as paredes do túbulo se tornam mais permeáveis, saindo mais água para o sangue por osmose. Mas se o corpo não precisar reter água, as paredes ficam menos permeáveis. Nas paredes desse túbulo há células que absorvem dos capilares substâncias indesejáveis, como ácido úrico e amônia, e as lançam na urina em formação.

Ao sair do túbulo do néfron, o filtrado glomerular se transformou em urina, um líquido de cor amarelada composto por ureia e amônia, ácido úrico e sais em menores quantidades. 

Nos rins de uma pessoa são produzidos diariamente 160 L de filtrado glomerular, mas graças à reabsorção da água pelo túbulo do néfron, forma-se apenas 1,5 L de urina.

Depois de formada, a urina sai dos rins pelos ureteres. Os ureteres são tubos que conduzem a urina até a bexiga urinária. A bexiga urinária é uma bolsa com parede muscular que se localiza na pelve. É na bexiga que a urina se acumula e é lançada para fora através de um tubo chamado de uretra. Em um adulto, a bexiga tem capacidade para acumular até 300 mL de urina.


Paula Louredo
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MORAES, Paula Louredo. "Sistema urinário"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/sistema-excretor.htm>. Acesso em 24 de julho de 2016.

Em estágios avançados da insuficiência renal crônica, o tratamento com hemodiálise pode ser necessário
Doenças e patologias Insuficiência renal crônica
A hemodiálise é feita através de uma máquina que filtra artificialmente o sangue
Doenças e patologias Hemodiálise
Frequentemente os cristais de ácido úrico acumulam-se nas articulações do dedão do pé
Doenças e patologias Gota
Observe as principais estruturas que formam o rim
Biologia Rins
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA