Topo
pesquisar

Riscos dos chás para as gestantes

Biologia

Os riscos dos chás para as gestantes são muitos e, por isso, é fundamental conversar com os médicos a respeito de quais plantas podem ser utilizadas durante a gestação.
A ingestão de alguns chás durante a gravidez pode prejudicar o bebê
A ingestão de alguns chás durante a gravidez pode prejudicar o bebê
PUBLICIDADE

Em um dia frio, os chás são, sem dúvida, uma ótima pedida. Entretanto, nem todas as plantas que utilizamos para a preparação de chás são recomendadas para as gestantes. A seguir, falaremos sobre alguns chás que não devem ser ingeridos durante a gravidez.

→ Chás que devem ser evitados pelas grávidas

Antes de consumir qualquer chá, é importante conhecer os componentes e os riscos que podem causar à saúde, principalmente quando falamos de mulheres grávidas. Os seguintes chás são bastante consumidos no dia a dia e considerados por muitos como inofensivos.

  • Chá de arruda: O chá de arruda é usado popularmente para provocar o fluxo menstrual e como calmante, entre outras funções. Entretanto, ele também apresenta potencial abortivo em altas doses, pois contém substâncias que aumentam a motilidade (capacidade de realizar movimentos) do útero.

  • Chá de boldo: O chá de boldo, muito utilizado para tratamento de problemas digestivos e hepáticos, deve ser evitado, pois apresenta risco teratogênico (risco de causar más-formações fetais). O boldo verdadeiro apresenta também atividade abortiva, e o falso-boldo causa danos no período de pré-implantação, o que pode levar a perdas embrionárias. O mecanismo do falso-boldo é um efeito relaxante na mobilidade da tuba, afetando diretamente o transporte do embrião até o útero e, por consequência, sua implantação.

  • Chá de carqueja: O chá de carqueja é utilizado popularmente para vários tratamentos, tais como problemas hepáticos e digestivos, anemia, diarreia e infecções urinárias. Entretanto, em caso de gravidez, não é recomendado, pois apresenta comprovadamente riscos de desencadear aborto.

  • Chá de canela: Em altas doses, pode provocar irritação da mucosa e presença anormal de sangue na urina. O chá de canela também está relacionado com abortos pré-implantação, portanto, não é recomendado na gravidez. O efeito abortivo da canela ainda é muito discutido.

  • Chá de hortelã: O chá de hortelã apresenta grande teratogenicidade.

  • Chá de hibisco: O chá de hibisco pode facilitar ou aumentar o fluxo menstrual e desencadear aborto em mulheres grávidas.

Percebe-se, portanto, que devemos tomar cuidado ao consumir qualquer chá durante a gestação, pois muitos relacionam-se com más-formações fetais, além de possuírem efeitos abortivos. É importante salientar que muitas mulheres fazem uso desses chás para provocar a interrupção da gestação, utilizando grandes doses dessas bebidas. Entretanto, doses elevadas dos chás causam danos não apenas ao feto, mas também ao organismo da mulher.

É importante lembrar também que não existe uma quantidade segura para consumir os chás citados. Isso deve-se ao fato de que algumas gestantes apresentam-se mais sensíveis do que outras a determinada substância, sendo assim, a toxidade depende de cada organismo.

Atenção: Lembre-se sempre que um pré-natal adequado e bastante informação são essenciais para uma gravidez tranquila e saudável.

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Riscos dos chás para as gestantes "; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/riscos-dos-chas-para-as-gestantes.htm>. Acesso em 21 de janeiro de 2018.

Teste seus conhecimentos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA