Topo
pesquisar

Raiz

Biologia

PUBLICIDADE

As raízes são normalmente órgãos subterrâneos que realizam a fixação dos vegetais no solo, são aclorofiladas (com ausência de pigmentação fotossintética) e responsáveis pela absorção de água e sais minerais.

A morfologia externa de uma raiz:

Em sua extremidade (região terminal) encontramos uma estrutura resistente na forma de cone (coifa ou caliptra) que protege a região meristemática primária (tecido de crescimento), seguida por uma zona de alongamento (zona lisa) responsável pelo crescimento, em comprimento, das células radiculares.

Acima da zona lisa, observamos a presença de pelos absorventes (zona pilífera), região que proporcionalmente aumenta a área de absorção de nutrientes. Na região suberosa, onde as células são cobertas de suberina (substância impermeabilizante), ocorre uma pré-seleção dos solutos que devem ser absorvidos. Nessa, localiza-se a zona de ramificação, onde emerge as raízes laterais, suporte para os vegetais.

A classificação das raízes:

O sistema radicular admite dois tipos principais de classificação: o pivotante ou axial, característico das dicotiledôneas e o fasciculado ou cabeleira, característico das monocotiledôneas. No entanto, existem outros tipos adaptáveis a situações ecológicas específicas: função de suporte (raízes tabulares ou escoras – milho), reserva de alimentos (raízes tuberosas – mandioca), função de respiração (raízes respiratórias ou pneumatóforos – plantas de manguezais), absorção da umidade (raízes aéreas - orquídeas) e função parasitária quando absorvem seiva de outras plantas (raízes sugadoras ou haustórios – cipó-chumbo).

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia
Equipe Brasil Escola

Botânica - Biologia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

COSTA, Keilla Renata. "Raiz"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/raiz.htm>. Acesso em 30 de agosto de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA