Topo
pesquisar

Quadro de Punnett

Biologia

O quadro de Punnett, criado por Reginald Punnett, é uma espécie de diagrama que permite determinar as frequências esperadas de um genótipo para um cruzamento.
Identificar as probabilidades de uma característica ser transmitida nem sempre é uma tarefa simples
Identificar as probabilidades de uma característica ser transmitida nem sempre é uma tarefa simples
PUBLICIDADE

Uma das maneiras mais fáceis de visualizar os cruzamentos realizados em Genética é por meio do chamado quadro de Punnett. Desenvolvido pelo geneticista inglês Reginald Crundall Punnett (1875-1967), esse quadro é uma espécie de tabela em que é possível separar os possíveis gametas e descobrir os genótipos dos descendentes.

Como montar o quadro de Punnett?

O quadro de Punett deve ser construído colocando-se na primeira coluna os possíveis gametas de um indivíduo e, na primeira linha, os possíveis gametas do outro indivíduo. Imagine, por exemplo, um caso em que um homem é heterozigoto para a produção de melanina (Aa) e uma mulher é homozigota dominante (AA) para a mesma característica. Os gametas do homem seriam A e a, e os da mulher seriam A e A. Nessa situação, o quadro de Punnett seria representado da seguinte forma:

Realizar o cruzamento é bastante simples, pois basta juntar os possíveis gametas em cada um dos quadrados em branco. Sendo assim, em cada um dos quadrados, teremos dois alelos da característica estudada: um proveniente de um indivíduo e outro proveniente do outro. Se o gameta A juntar-se ao gameta A, os indivíduos serão AA; caso o gameta A una-se ao gameta a, os indivíduos serão Aa. Veja o quadro:

Para determinar os genótipos dos descendentes, basta juntar o gameta de um indivíduo com o gameta do outro

Pela análise do quadro de Punnett, podemos concluir que a probabilidade de nascer indivíduos AA é de 50%, assim como a probabilidade de nascer indivíduos Aa.

Resolvendo uma questão de Genética por meio do quadro de Punnet

Observe a questão a seguir:

(Mack) A cor preta dos pelos em porquinhos-da-Índia é condicionada por um gene dominante em relação ao gene que condiciona pelos brancos. Uma fêmea preta que já tinha tido filhotes brancos é cruzada com um macho branco. A probabilidade de nascer uma fêmea branca é de

a) ¼ .

b) ½.

c) 1.

d) 0.

e) ¾.

Resolução:

O gene dominante determina a cor preta e é representado por B, e o gene que determina a cor branca é recessivo e é representado por b. Se a fêmea é preta, mas já teve filhotes brancos, ela é heterozigota: Bb. Já o macho é branco e, portanto, seu genótipo é bb. A fêmea produzirá gametas B e b, e o macho produzirá apenas gametas b. Por meio do quadro de Punnett, temos:

Na primeira linha, temos os gametas da fêmea; na primeira coluna, temos os gametas do macho

Sendo assim, a probabilidade de os indivíduos nascerem brancos é de 50% ou ½. Como a probabilidade de nascer uma fêmea em um cruzamento é sempre 50%, basta multiplicar as probabilidades. Temos, portanto, ½ . ½ = ¼.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Quadro de Punnett"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/quadro-punnett.htm>. Acesso em 21 de outubro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA