Topo
pesquisar

Flor

Biologia

A flor deriva de modificações ocorridas nas folhas com a finalidade de permitir ou potencializar a reprodução da planta.
PUBLICIDADE

Nas angiospermas, os elementos relacionados à reprodução sexual encontram-se reunidos nas flores. Nas flores completas exite um conjunto de estruturas denominado de verticilos florais. As flores derivam de modificações ocorridas nas folhas com a finalidade de permitir ou potencializar a reprodução da planta.

A flor é um ramo especializado em que há folhas férteis com esporângios, esporófilos. O ramo que contem a flor é denominado pedicelo. O pedicelo sustenta o receptáculo floral, que é a parte do ramo em que estão os elementos florais, estrutura divida em gineceu ou androceu.

O gineceu é a parte feminina da flor, formada pelo conujunto de estruturas chamadas carpelos ou megasporofilos (formam óvulos), enquanto que o androceu é a parte masculina, constituída pelo conjunto de estames ou microsporofilos (formam grãos de pólen). Existem plantas monoicas ou hermafroditas, que apresentam as estruturas masculinas e femininas na mesma flor; e plantas dioicas, que apresentam flores com estruturas sexuais distintas, mamoeiro macho e fêmea, por exemplo.

Além dessas estruturas especializadas na função reprodutora, a flor também possui outros componentes estruturais, classificados em cálice e corola.
O cálice é o conjunto formado por folhas estéreis menores e mais espessas, geralmente de coloração esverdeada, chamadas sépalas. Já a corola é o conjunto de pétalas, folhas também estéreis, mas que apresentam coloração e textura delicada.

Em determinadas espécies vegetais, as sépalas se assemelham às pétalas e nesse caso dizemos que esse conjunto de sépalas e pétalas forma uma tépala. Essas flores são classificadas como homoclamídeas (cobertura igual, no grego), já a maioria das plantas angiospermas apresenta distinção entre essas estruturas e são classificadas em heteroclamídeas.
 

                      
Homoclamídea (lírio)                                                   Heteroclamídea (alfafa)

As plantas apresentam diversas adaptações para favorecer a polinização. As plantas polinizadas pelo vento, por exemplo, produzem grande quantidade de pólen, entretanto, apresentam flores pequenas e discretas, sendo que os filetes, onde estão os grãos de polén, são grandes e flexíveis, contribuindo para a liberação dos grãos no vento.
Já as plantas polinizadas por animais apresentam caracteristicas próprias para atrair determinado polinizador, como odor característico, substâncias nutritivas (nectários), além de coloração vistosa. 

O polinizador é atraido até o nectário e quando se esbarra nas estrutras florais se “suja” com pólen e, ao buscar mais alimento em outra flor, promove a polinização. Assim, temos que o néctar seria como um pequeno pagamento para o serviço realizado por esse animal, uma relação mutualistica.

Fabrício Alves Ferreira
Graduado em Biologia
Equipe Brasil Escola
 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FERREIRA, Fabricio Alves. "Flor"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/flor.htm>. Acesso em 29 de abril de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA