Topo
pesquisar

Fibras alimentares

Biologia

O consumo de fibras é importante para o funcionamento do intestino
O consumo de fibras é importante para o funcionamento do intestino
PUBLICIDADE

As fibras alimentares podem ser definidas como resíduos de células vegetais que são resistentes à ação das enzimas digestivas humanas. Por não serem digeridas, elas não fornecem calorias, entretanto, desempenham importante papel no funcionamento do corpo humano.

→ Características das fibras alimentares

As fibras alimentares pertencem ao grupo dos carboidratos, com exceção da lignina. Diante disso, é comum ouvirmos a definição de que as fibras são polissacarídeos não amiláceos formados por moléculas de açúcares. No caso da lignina, podemos classificá-la como um composto fenólico.

O consumo de fibras possibilita a melhora na saúde de uma pessoa, visto que reduz o risco de problemas como acidente vascular encefálico, diabetes, hipertensão, doença arterial coronariana e câncer intestinal. Entretanto, deve-se ficar atento à quantidade dessas fibras ingeridas, pois a recomendação varia com idade, sexo e consumo energético. Porém, de uma maneira geral, a Organização Mundial de Saúde recomenda a ingestão de 25 gramas de fibras todos os dias.

→ Classificação das fibras alimentares

As fibras alimentares podem ser classificadas em insolúveis e solúveis:

  • Fibras insolúveis: são fermentadas lentamente e de maneira incompleta, ou seja, sua fermentação é limitada. Essas fibras não são solúveis em água e não formam géis. Elas atuam principalmente no nosso intestino, já que são capazes de reter grande quantidade de água, causando uma distensão da parede do cólon e auxiliando, assim, na eliminação das fezes. Com isso, ocorre uma melhora no funcionamento do intestino e uma prevenção de casos de constipação.

    Como exemplo de fibras insolúveis, podemos citar a lignina, a celulose e algumas hemiceluloses. Elas podem ser encontradas em verduras, cerais integrais e farelo de trigo, por exemplo.

  • Fibras solúveis: são facilmente fermentadas por bactérias no cólon, o que contribui para abaixar o pH desse meio. Quando misturadas com água, as fibras solúveis formam um gel.

    Elas proporcionam um tempo maior dos nutrientes no estômago, melhorando, assim, o processo de digestão. Essas fibras garantem que a transformação de carboidratos complexos torne-se mais lenta, o que faz a absorção de açúcar também ficar mais lenta, levando à diminuição dos níveis de glicose no sangue. Além disso, elas produzem uma maior saciedade (fator que ajuda no controle do peso) e diminuem os índices de colesterol sanguíneo. Elas não aumentam a absorção de água como as fibras insolúveis, no entanto, também agem na velocidade do trânsito intestinal.

    Como exemplo de fibras solúveis, podemos citar as pectinas, gomas, mucilagens e algumas hemiceluloses. Elas são encontradas, por exemplo, nas frutas, verduras, aveia e leguminosas.

 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Fibras alimentares"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/fibras.htm>. Acesso em 20 de janeiro de 2018.

Teste seus conhecimentos
Questão 1

Os alimentos vegetais são ricos em fibras, substâncias resistentes às enzimas digestivas, que são constituídas por polímeros de:

a) lípidos.

b) proteínas.

c) carboidratos.

d) sais minerais.

e) vitaminas.

Ver resposta
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA