Topo
pesquisar

Cadeia e teia alimentar

Biologia

A cadeia e a teia alimentar mostram o fluxo de matéria e energia nos ecossistemas. A teia alimentar representa melhor as relações de alimentação do que a cadeia.
O ouriço está alimentando-se de um produtor, logo, é um consumidor primário
O ouriço está alimentando-se de um produtor, logo, é um consumidor primário
PUBLICIDADE

Em todo e qualquer ecossistema encontramos organismos vivos que estabelecem relações de alimentação entre eles. Uma planta realizando fotossíntese, uma lagarta comendo uma planta e um pássaro comendo uma lagarta são exemplos de relações de alimentação existentes entre os seres vivos. Essas relações são estudadas pela análise das cadeias e teias alimentares.

Cadeias alimentares

As cadeias alimentares são as relações de alimentação existentes entre os seres vivos de um ecossistema. Por meio da análise da cadeia alimentar, é possível observar como os nutrientes e a energia fluem entre os seres vivos que vivem naquela região. Diferentemente de uma teia alimentar, a cadeia apresenta um fluxo unidirecional. Veja um exemplo:

Planta → Borboleta → Sapo → Serpente

As setas no exemplo acima representam o sentido do fluxo de energia e podem ser lidas como “serve de alimento para”. Sendo assim, a planta serve de alimento para a borboleta, que serve de alimento para o sapo, que serve de alimento para a serpente.

Tanto as cadeias alimentares como as teias apresentam diferentes níveis tróficos. São eles:

  • Produtores: são o primeiro nível trófico a ser analisado em uma cadeia alimentar e também em uma teia. Eles são capazes de produzir seu alimento, não necessitando de ingerir outros seres vivos. Os processos utilizados por esses seres vivos, que são chamados de autotróficos, para a produção dos alimentos é a fotossíntese e a quimiossíntese. Podemos citar como exemplos de produtores as plantas, algas e algumas espécies de bactérias.

  • Consumidores: organismos que não são capazes de produzir seu próprio alimento, sendo, portanto, heterotróficos. Os consumidores apresentam diferentes classificações: os que se alimentam dos produtores são chamados de consumidores primários; os que se alimentam de consumidores primários são chamados de secundários; os que se alimentam dos secundários recebem o nome de terciários e assim sucessivamente. A cada nível, energia e matéria são perdidas, por isso, as cadeias alimentares geralmente apresentam poucos níveis tróficos.

  • Decompositores: assim como os consumidores, os decompositores são heterotróficos, pois não produzem seu próprio alimento. Esses organismos, geralmente representados por fungos e bactérias, realizam a decomposição – processo responsável por devolver ao ambiente nutrientes para que possam ser utilizados por outros seres vivos.

Teia alimentar

A teia alimentar é formada por várias cadeias alimentares interligadas
A teia alimentar é formada por várias cadeias alimentares interligadas

A teia alimentar representa melhor as relações de alimentação que existem em um ecossistema. Ela pode ser definida de uma maneira simplificada como as várias cadeias alimentares de um ecossistema. Assim sendo, a teia não apresenta um fluxo unidirecional, como a cadeia alimentar, pois mostra que um mesmo organismo pode apresentar diferentes hábitos alimentares e, consequentemente, ocupar diferentes níveis tróficos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Cadeia e teia alimentar"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/cadeia-teia-alimentar.htm>. Acesso em 20 de novembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA