Topo
pesquisar

Animais híbridos

Biologia

São considerados animais híbridos os descendentes cujos pais pertencem a espécies diferentes.
A mula é um animal híbrido estéril oriundo do cruzamento entre uma égua e um jumento
A mula é um animal híbrido estéril oriundo do cruzamento entre uma égua e um jumento
PUBLICIDADE

A hibridação foi estudada pela primeira vez com vegetais no século XVIII, pelo naturalista Joseph Gottlieb Kölreuter. Após experimentos com milhares de plantas, ele conseguiu produzir uma planta híbrida, batizando-a de mula híbrida – fazendo referência à mula, um animal híbrido. Dessa forma, ele afirmou ter encontrado a primeira mula botânica produzida pelo homem.

Chamamos de híbrido todo e qualquer organismo vivo descendente de indivíduos geneticamente diferentes, ou seja, o híbrido é o produto do acasalamento entre indivíduos de espécies diferentes. É importante lembrar que são considerados híbridos apenas os descendentes de pais de espécies diferentes, e que quando há o cruzamento de animais da mesma espécie, mas de raças diferentes, são obtidos animais mestiços.

Não podemos dizer que todo híbrido é estéril, pois na natureza encontramos híbridos que possuem fecundidade limitada. Esse grau de fecundidade se apresenta nas fêmeas, pois nelas os óvulos têm desenvolvimento completo, enquanto que nos machos é raro as células espermáticas se desenvolverem ou amadurecerem. Um exemplo claro de hibridismo com fecundidade limitada ocorre no cruzamento do porco doméstico com o javali, que resulta em híbridos, sendo que os machos são estéreis e as fêmeas são fecundas.

Veja abaixo alguns exemplos de animais híbridos:

- Mula: resultado do cruzamento entre uma égua e um jumento;

- Zebralo: resultado do cruzamento entre uma zebra e um cavalo;

- Ligre: resultado do cruzamento entre um leão e uma tigresa;

- Tambacu: cruzamento entre os peixes tambaqui e pacu-aranha;

- Leopon: cruzamento entre uma leoa e um leopardo;

- Huarizo: resultado do cruzamento entre um lhama com uma alpaca.

A hibridação, ocorrendo naturalmente, não constitui uma ameaça à conservação das espécies envolvidas, sendo vista, nesses casos, como parte da história evolutiva dessas espécies animais, mas pode se tornar um problema para a conservação se for propiciada por mudanças no hábitat ou na composição das espécies provocadas por ações humanas.


Por Paula Louredo
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MORAES, Paula Louredo. "Animais híbridos"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/animais-hibridos.htm>. Acesso em 14 de dezembro de 2017.

Questão 1

(UECE) Reportagem recente deu conta do nascimento de gatos com cara de cães resultante do suposto cruzamento entre uma gata e um cão. Analise as seguintes afirmativas, a partir do conhecimento científico atual:

I - Do cruzamento entre cães e gatos é possível nascer quimeras por não haver isolamento reprodutivo entre eles, caracterizado por ambas as espécies pertencerem à mesma Ordem.

II - Híbridos de cães e gatos não acontecem porque há isolamento reprodutivo entre tais espécies animais, as quais pertencem a categorias taxonômicas diferentes como é observado, já no nível Família ('Canidae' e 'Felidae').

III - O burro é um híbrido viável entre o jumento e a égua; entretanto,, não produz descendência, haja vista não acontecer a sinapse cromossômica no processo meiótico de formação dos seus gametas.

São corretas:

a) apenas I e II

b) apenas II e III

c) apenas I e III

d) I, II e III

Ver resposta
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA