Topo
pesquisar

Ernesto Che Guevara

Biografia

Conhecido por sua participação na Revolução Cubana, Ernesto Guevara de la Serna, o Che, perdeu a vida durante uma de suas ações de guerrilha na América do Sul.
Ernesto Che Guevara foi um dos líderes da Revolução Cubana
Ernesto Che Guevara foi um dos líderes da Revolução Cubana
PUBLICIDADE

Ernesto "Che" Guevara de la Serna nasceu em 1928, na cidade de Rosário, Argentina, em uma família de classe média alta. Por sofrer ataques de asma, aos 12 anos, ele mudou-se com sua família para as serras de Córdoba. Ernesto Guevara entrou para a Faculdade de Medicina da Universidade de Buenos Aires em 1947. Ainda estudante, em 1952, ele realizou uma longa jornada pela América do Sul com o amigo Alberto Granado. Chocado com a injustiça social e com a pobreza que encontrou ao longo do caminho, Che identificou-se com os camponeses e sua ação contra o despotismo dos chefes locais e dos grandes proprietários. 

Revolução Cubana 

Mais tarde, o jovem estudante retornou para a Argentina, onde terminou seus estudos, e, depois, viajou por países da América Central. Por fim, ele instalou-se no México, mantendo-se como médico e professor. Nesse país, Guevara conheceu Raúl Castro e, logo em seguida, foi apresentado a Fidel Castro, aderindo ao grupo revolucionário cubano. A partir desse momento, Guevara participou de operações de fuga e ataque. Em 1956, esses revolucionários desembarcaram em Cuba, refugiando-se na Sierra Maestra, de onde comandaram o exército rebelde na guerrilha que derrubou o governo de Fulgêncio Batista, em 1959.

Nas primícias do novo poder, Che tornou-se embaixador e visitou vários países, entre eles o Brasil, para divulgar os objetivos da Revolução Cubana e buscar apoio externo. O revolucionário foi também à África, à Ásia e à Europa e obteve da URSS colaboração econômica em diversas áreas, o que acabou tornando-se fundamental para o novo governo cubano.

Em 1964, durante seu discurso na ONU, Che fez grandes críticas aos Estados Unidos e à URSS, aumentando, assim, suas divergências com Fidel Castro, que havia implantado em Cuba um regime segundo o modelo da URSS. A partir desse momento, deu-se o afastamento de Che Guevara e Fidel, tendo o primeiro renunciado aos seus cargos e decidido dedicar-se a organizar ações de guerrilha em outros países. 

Guerrilhas e morte na Bolívia 

Guevara abandonou Cuba em março de 1965 e, liderando um pequeno grupo de cubanos, passou alguns meses na África, onde lutou contra a ditadura de Mobutu Joseph Désiré, no atual território da República Democrata do Congo. No entanto, a guerrilha liderada por Che fracassou e foi dizimada.

Depois de reunir forças novamente, Che Guevara foi para a Bolívia em 1966, com o intuito de organizar a luta armada contra o governo local. Ele, então, instalou-se em uma região desértica do sudeste do país. Seu grupo não conseguiu superar o isolamento e terminou cercado por tropas oficiais. 

A captura de Che deu-se na noite de 8 de outubro de 1967 por soldados bolivianos. Sendo assassinado no dia seguinte, em uma escola da aldeia La Higuerra. Seu corpo permaneceu desaparecido por 30 anos, quando foi encontrado em 1997, a 50 metros do local de sua morte.

Por Eliene Percília

Biografia E - Biografia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PERCíLIA, Eliene. "Ernesto Che Guevara"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biografia/ernesto-che-guevara.htm>. Acesso em 20 de novembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA