Topo
pesquisar

Abelhas (Ordem Hymenoptera)

Animais

Abelhas são muito importantes no processo de reprodução sexuada dos vegetais
Abelhas são muito importantes no processo de reprodução sexuada dos vegetais
PUBLICIDADE

Reino Animalia
Filo Arthropoda
Classe Insecta
Ordem Hymenoptera

Abelhas pertencem à Ordem Hymenoptera, assim como vespas e formigas; e são classificadas como integrantes da Superfamília Apoidea e Subgrupo Anthophila. Existem, em todo o mundo, cerca de 20000 espécies de abelhas descritas e mais de 1500 no Brasil. No entanto, acredita-se que o verdadeiro número de abelhas encontradas em todo o mundo seja bem maior.

São muito importantes no processo de polinização, sendo algumas específicas a um grupo restrito de plantas. Assim, sua extinção fatalmente colabora para a extinção de tais vegetais. Além disso, são extremamente sensíveis a modificações no meio em que vivem, podendo ser utilizadas como bioindicadores da qualidade ambiental.

Tais animais possuem cinco olhos, antenas, dois pares de asas e três pares de patas; mas possuem diferenças de acordo com o grupo e espécie a que pertencem. Assim, existem em diversas formas, tamanhos e cores. Temos abelhas com ou sem ferrão; muitas de vida livre e algumas com comportamento parasita, como a Osirinus santiagoi e Lestrimelitta ehrhardti; e também espécies coloniais e solitárias. Surpreendentemente, estas são mais frequentes que aquelas; e, em tal situação, na maioria das espécies, machos nascem alguns dias antes das fêmeas e aguardam a eclosão destas para fecundá-las. Fêmeas fecundadas buscarão um local para, sozinhas, construírem seus ninhos, geralmente em árvores ocas ou embaixo da terra; buscarem alimento, depositarem seus ovos e, em seguida, encerrarem seu ciclo de vida, antes mesmo da eclosão de seus filhotes.

Quanto às abelhas sociais, elas representam somente 2% desses insetos, e são, quase em sua totalidade, produtoras de mel. A grande maioria das abelhas sociais é do sexo feminino. Podem ser operárias, responsáveis pela alimentação e proteção da colmeia, e assistência às larvas; ou rainhas, as reprodutoras. Geralmente há somente uma rainha, sendo resultante de uma dieta diferenciada, fazendo-a maior, mais forte e com maior expectativa de vida. Ela é alimentada pelas operárias, com geleia real, rica em proteínas, vitaminas e hormônios sexuais. Os machos, zangões, nascem por partenogênese, ou seja: sem a necessidade de fecundação; e também são responsáveis pela reprodução, fecundando a rainha.

Em todo o mundo, provavelmente a abelha de maior visibilidade é a doméstica, Apis mellifera, introduzida em nosso país no período colonial, para fins de apicultura, ou seja: visando a produção de mel, cera e própolis. Ela se encontra dividida em várias subespécies, adaptadas a diferentes condições ambientais. Apesar de fornecer renda e fontes nutricionais a diversas pessoas, a abelha-doméstica pode se tornar um problema às espécies nativas, principalmente quando há o cruzamento entre as linhagens europeias e africanas; uma vez que os indivíduos resultantes, popularmente chamados de abelhas africanizadas, podem comportar-se como organismos invasores, competindo com espécies típicas daquele ambiente.

Apesar disso, a destruição de habitats, principalmente pelo desmatamento e queimadas, e o uso indiscriminado de pesticidas são as causas principais da redução da diversidade desse grupo de Hymenoptera.

Curiosidades:

Uma única colmeia pode abrigar mais de 60 mil abelhas!

Alunos de uma escola primária britânica publicaram um artigo científico sobre a descoberta de que abelhas podem reconhecer cores em busca de alimento. Leia a notícia aqui.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Abelhas (Ordem Hymenoptera)"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/animais/abelha.htm>. Acesso em 24 de novembro de 2017.

Questão 1

A que reino e classe pertence a abelha?

Ver resposta
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA