Topo
pesquisar

Acento circunflexo – o que não muda

Acordo Ortográfico

PUBLICIDADE

Para que não haja maiores preocupações, veja o que não mudou em relação ao acento circunflexo:

1. As palavras oxítonas terminadas com vogais tônicas “e” e “o” fechadas, seguidas ou não de “s” continuam sendo acentuadas: dê, dês (do verbo dar), lê, lês (do verbo ler), português, você(s), pôs (do verbo pôr), avô.

2. As formas verbais oxítonas conjugadas com os pronomes clíticos (la(s), lo(s)), terminam nas vogais tônicas fechadas (e, o) e continuam recebendo acento gráfico, após a perda das consoantes finais –r, -s ou –z: detê-lo (do verbo deter), fazê-la (do verbo fazer), vê-la (do verbo ver), fê-lo (do verbo fazer).

3. Continuam sem acento de distinção as palavras de mesma grafia: colher (ê), verbo e colher (é), substantivo; cor (ô), substantivo e cor (ó) da locução “de cor”: Sei isso de cor!

Além destes, há ainda: acerto (ê), substantivo e acerto (é), flexão do verbo “acertar”; acordo (ô), substantivo e acordo (ó), flexão do verbo “acordar”; piloto (ô), substantivo e piloto (ó), flexão do verbo pilotar e assim por diante.

Importante: A forma verbal pôr permanece acentuada para distinguir da preposição por. Assim também acontece com pôde (3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo) para se diferenciar de pode (presente do indicativo).

4. No caso dos verbos ter e vir a acentuação não muda no plural: elas têm, eles vêm. No caso de seus derivados, acontece o mesmo, só que neste caso o acento aguda prevalece nas palavras com mais de uma sílaba no singular: ela detém, ele retém, ela entretém, ele detém.

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Veja mais!

Acento circunflexo - Confira as palavras que mudaram!

Acordo Ortográfico - Gramática - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VILARINHO, Sabrina. "Acento circunflexo – o que não muda"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/acordo-ortografico/acento-circunflexo-o-que-nao-muda.htm>. Acesso em 06 de maio de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA